Marão fala sobre operação da CGU e PF que apuram irregularidades nos gastos com saúde em Ilhéus – Vídeo

A operação deflagrada pela CGU e PF visa apurar supostas irregularidades que teriam ocorridas durante o período da pandemia que assola o mundo e não é diferente em Ilhéus.

O Prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre falou ao vivo no Balanço Geral com Tom Ribeiro, na Record TV sobre a operação Anóxia da Controladoria-Geral da União – CGU e da Polícia Federal – PF que visa apurar superfaturamento relacionado ao contrato nº 110/2020 que refere-se as ações voltadas ao combate do Novo Corona Vírus. Na oportunidade o prefeito falou também dos problemas relativos ao transporte público e dos desafios para mais quatro anos de governo.

Secretário de Saúde de ILheús Geraldo magella e agente da PG e CGU. Imagem: Blog do Bené

No inicio da manhã desta terça-feira, dia 22, homens da Polícia Federal e da Controlaria Geral da União cumpriram nove mandados de busca e apreensão em Itororó e Ilhéus. Um deles foi na casa do secretário municipal de Saúde, Geraldo Magella que parecia muito sereno e seguro ao dar explicações sobre o que poderia ter ocorrido. Disse ainda aguardar ter acesso aos documentos para confrontar com dados da prefeitura para buscar eventuais incongruências.

O prefeito Mário Alexandre determinou uma uma sindicância interna para apurar o que pode ter ocorrido e deixou claro que se houver qualquer tipo de irregularidade quem a cometeu deverá ser sancionado nos termos da lei, embora acredite que deve ter havido apenas desencontros de informações. Ainda segundo o secretário de saúde esse operação pode ter surgido a partir de denúncias motivadas pelo pleito eleitoral próximo passado que reconduziu o grupo político que comanda a cidade para um mandato de mais quatro anos.

A Prefeitura também emitiu nota que pode ser lida AQUI

Assista a entrevista na íntegra:

2 Shares: