“A pseudo advogada evaporou,” dispara delegado sobre Cátia Raulino

Delegado chefe da 9ª Delegacia Territorial, que fica na Boca do Rio, Antonio Carlos Magalhães Santos afirmou que não encontrou a suposta jurista Cátia Raulino em nenhum dos seus endereços. A autoridade policial pretende colher o depoimento da mulher que se apresentou como doutora para iniciar as investigações do caso que envolve acusações de plágio e falsificação de diplomas. 

“Pretendo ouvir as vítimas e essa pseudoadvogada. O que acontece é que a gente não está encontrando ela, não estamos conseguindo encontrar, ela evaporou. Todos os endereços que seriam dela, ela não está. Existe a possibilidade dela já ter saído do Estado, mas acho que ela ainda não saiu. Onde ela estiver, vamos atrás dela”, afirmou ACM Santos. 

O delegado afirmou ainda que já na próxima segunda-feira (31) pretende ouvir as supostas vítimas. Essa semana o Grupo Metrópole revelou que o currículo de Cátia foi desmentido por todas as instituições onde ela diz ter obtido os títulos de bacharel em direito, mestra e doutora. 

Advogado de Cátia Raulino, Fabiano Pimentel foi procurado pela reportagem, pediu 30 minutos para responder, mas não atendeu mais aos telefonemas. Após a publicação, ele retornou o contato e afirmou que sua cliente está “tranquila” e que “irá se apresentar quando for intimada”. Ele disse ainda que ela tem os títulos que as universidades negam e que irá apresentar tudo à autoridade policial.

Fonte:  Metro1

1 Shares: